Skip links

Como funciona o empréstimo consignado para Forças Armadas?

Share

O crédito consignado não está disponível para todos. A sua forma de organização e de pagamento não suporta que qualquer pessoa possa efetivá-lo. No entanto, empréstimo consignado para Forças Armadas é possível.

Os membros de aeronáutica, marinha e exército podem, sim, usufruir desta modalidade. O crédito consignado também serve aos aposentados e pensionistas beneficiários do INSS e aos servidores públicos (federais, estaduais e municipais).

Entenda o empréstimo consignado para Forças Armadas

São inúmeros os motivos que podem levar à necessidade de recorrer a um empréstimo consignado para Forças Armadas. Nunca sabemos o que pode acontecer, por isso é sempre bom estar preparado para eventualidades.

No momento em que for necessário, seja para cubrir uma dívida ou para realizar um investimento, é importante saber o que é mais vantajoso. Neste caso, o empréstimo consignado para Forças Armadas se destaca.

Esta modalidade de crédito tem as taxas de juros mais baixas do mercado. Para quem faz parte deste grupo, elas começam em 1,70% ao mês aqui na Qualiconsig. Compare ao empréstimo pessoal, por exemplo, e você verá que a diferença é sensível.

Além disso, os prazos são bastante acessíveis. Via de regra, pode alterar de acordo com algumas particularidades de quem está solicitando o empréstimo, com um período máximo de cerca de até 96 meses.

O valor máximo das parcelas é de 35% do total que você ganha por mês. Ou seja, este é o teto que você poderá tirar do empréstimo consignado pra Forças Armadas.

Empréstimo consignado para Forças Armadas na Qualiconsig

Na Qualiconsig, realizamos diariamente empréstimo consignado para Forças Armadas. Somos especializados e experientes na área, contando com uma vasta gama de parceiros nesta modalidade.

Se você estiver em dúvida sobre o crédito ideal, basta nos consultar. Estamos disponíveis para qualquer dúvida. Além disso, solicitar um orçamento fará com que você veja na prática todas essas condições as quais temos dito.

Faça seu comentário

Return to top of page